domingo, 2 de abril de 2017

Reflexão - 2017



Quando estamos mortos para a verdade, insensíveis ante o 
esplendor da imortalidade gloriosa, a palavra do Mestre 
não consegue ressoar em nosso universo íntimo 
tornando-se indispensável, à maneira de Lázaro, que outras 
mãos nos ajudem; é preciso que façamos a nossa parte: 
levantarmos e sairmos em busca da luz, permitindo que ela 
penetre a nossa intimidade e ilumine os mais profundos 
escaninhos da nossa alma. 
Lázaro saiu da morte para a vida, da sombra para a luz...